Fenômeno de retorno dos Nikkeis – O que acontece na Economia Brasileira 日系人の逆流現象 ブラジル経済に何が

http://www.nhk.or.jp/worldnet/archives/year/detail20130421_301.html

放送の一部をご覧いただけます。É possível assistir parcialmente o programa no link acima

自動車の販売台数で、今や、世界4位のブラジル。日本メーカーも競って、シェア拡大に力を入れている。この流れに乗ろうと、打って出た日本企業がある。 大手繊維メーカーのクラボウ。自動車用シートのクッション材を製造している。日本の同業他社に先行して、2年前に進出した。

Hoje, o Brasil é o quarto país que mais vende automóveis no mundo incitando também as fábricas japonesas a entrarem nessa disputa por fatias maiores no mercado. Dentre elas, se encontra a Kurabou, uma grande empresa de fibras (tecidos) que fabrica materiais de acolchoamento para assentos de automóveis. A empresa se antecipou aos concorrentes do Japão e já está no Brasil há dois anos.

社員70人のうち10人は日本で働いたことのある日系ブラジル人。日本とほぼ同じ製造ラインで、各現場のリーダーを担っている。その中心となっているのが、コオロ・ジュリアーノさん(32)。日本人幹部の指示をポルトガル語で伝える。13年間大阪の自動車部品メーカーなどで働いていたコオロさん。日本での経験を生かし、トラブルにも素早く対処する。

Entre os 70 funcionários, 10 são nikkeis que já trabalharam no Japão. A linha de produção é praticamente a mesma do Japão e os nikkeis são os líderes de cada seção. Como figura central dessa liderança encontramos o Juliano Kooro, de 32 anos. É ele quem repassa as ordens dos superiores japoneses, em português para os demais. Kooro trabalhou por 13 anos em fábricas de autopeças em Osaka e faz uso de sua experiência de trabalho no Japão para resolver os problemas com eficácia.

この日ふだんより多く、不良品が出ていた。すぐに、金型の温度にムラがあることを突き止め、徹底的に清掃するよう指示した。コオロさんの部下は「彼のプロ意識はすごいので、一緒に働いていると、日本企業の色んな技術を覚えることができるんです」と話し、上司の西山さんも「日本の事もブラジルのこともよく知っているので、彼なしでは回らない」と話す。

Naquele dia, surgiram mais peças defeituosas do que de costume. Imediatamente, ele descobriu a existência de uma inconstância na temperatura da forma metálica e orientou para que a forma fosse higienizada cuidadosamente. “Ele é um grande profissional. Trabalhando com ele, aprendo sobre a técnica das empresas japonesas”, disse um de seus subordinados. Já o seu superior, Nishiyama, comentou que “como ele conhece bem tanto sobre o Japão quanto sobre o Brasil, sem ele, as coisas não funcionam”.

コオロさんがブラジルに戻ったのは2年前。理由は日本の景気の急激な落ち込みでした。給与は30%減り、待遇は一気に悪くなった。「ブラジルに進出する日本企業で働かないか」と登録していた日本の人材派遣会社に紹介され、帰国を決断した。今の収入は、同業の人たちのおよそ3倍。コオロさんは「ちょ

うどチャンスで来て、ちょうどいいときに帰ってきたと思う。子どもを良い学校に行かせて、大学まで行かせたい」と話す。

Kooro retornou ao Brasil há dois anos, devido à crise econômica do Japão. O seu salário sofreu um corte de 30% e teve também piora nas condições de trabalho. Recebeu um convite da empreiteira de trabalhar numa empresa japonesa que estava investindo no mercado brasileiro e decidiu voltar. A sua remuneração atual chega a ser três vezes maior que a de outras pessoas que exercem uma função semelhante. “Acho que a chance apareceu na hora certa e voltei no momento exato. Meus filhos podem frequentar boas escolas, e quero que prossigam até a faculdade”, disse Kooro.

日本でスキルを身につけた日系ブラジル人の帰国は、今や大きな流れとなっている。東京で開かれた人材派遣会社の説明会。日本各地から40以上の企業が集まった。日系ブラジル人の逆流はアマゾン川を逆流する「ポロロッカ」にたとえられ、この逆流を捉えることこそが、ブラジルで成功するカギとなっている。説明会の担当者は「日系ブラジル人は一緒に仕事をしていて信頼できる仲間で、絶対必要になってくる」と話す。

O movimento de retorno de nikkeis brasileiros que aprenderam a técnica japonesa vem aumentando. Mais de 40 empresas de diversas partes do Japão estavam presentes na palestra explicativa realizada por uma empreiteira, em Tokyo. Esse movimento de retorno é chamado de “pororoca”, em alusão ao fenômeno de fluxo reverso do Rio Amazonas. Para as empresas japonesas, a capacidade de absorver a mão de obra que faz parte deste “fluxo reverso” é a chave para ter sucesso no Brasil. O responsável pelo encontro explicou que “o nikkei brasileiro é um companheiro confiável de trabalho e com certeza, se tornará imprescindível com o passar do tempo”.

母国ブラジルは、日系人たちにとって、日本で培った力を存分に発揮できる場となっている。シートのクッション材を製造するクラボウの現地工場。去年帰国し営業を任されたシモツ・ジュンさん(27)。日本流の「足で稼ぐ」営業スタイルにこだわっている。メールでの商談が一般的なブラジルにあって、シモツさんは取引先に何度も足を運ぶ。

Para os nikkeis brasileiros, o Brasil tornou-se um lugar propício para aproveitar a capacitação técnica obtida no Japão. Por exemplo, Jun Shimotsu de 27 anos retornou no ano passado e é responsável pela área comercial da empresa, na fábrica brasileira da Kurabou, que produz acolchoamento de assentos. Ele não abre mão do estilo de vendas à moda japonesa que consiste em “vender com as pernas” (ou seja, ir atrás dos clientes). No Brasil, costuma ser comum fechar negócios por e-mail, mas ele é uma exceção fazendo questão de ir se encontrar várias vezes com seus clientes.

自分の父親ほど年の差のある社長たちとも関係を築いています。その熱意が実り、今、大きなチャンスをつかもうとしている。大手自動車メーカー・フォルクスワーゲンとの 取り引き。受注できれば年間5万台以上。去年1年間の生産量の2倍を超える大口のビジネス。「フォルクスワーゲンが、シートの取引先に不満を持っている」との情報を聞きつけ、商談をもちかけたのがきっかけだった。シモツさんは「最初は毎日何回も電話したり何回も行ったりして、信頼関係がどんどん深まっていった」と話す。

Ele tem contatos profissionais estabelecidos com diversos CEOs cuja faixa etária é bem próxima a de seu pai. Esta dedicação de visitá-los pessoalmente está começando a produzir efeitos e, hoje, está diante de uma grande oportunidade de negócios com a multinacional Volkswagen. Se der certo, Shimotsu venderá peças para mais de 50 mil carros por ano. É um negócio gigantesco que fará dobrar produção em relação à produção total da empresa do ano passado.

Shimotsu escutou rumores de que a Volkswagen estava insatisfeita com a fornecedora de assentos com quem trabalhava e logo foi procurá-los para apresentar o seu produto. “No começo, telefonava várias vezes, todos os dias, visitava-os várias vezes e, com o passar do tempo, o laço de confiança foi se fortalecendo”, conta Shimotsu.

商談は今、大詰めを迎えている。社用車は使わずマイカーのフォルクスワーゲンで商談に向かう。日本式の細やかな心配り。契約成立まで、あとは価格の詰めを残すのみ。会社では、シモツさんたち、日系ブラジル人の力なくして、ブラジルでの成功はないと、確信している。シモツさんが働く会社の社長は「正直言ってわれわれが期待していなかったようなお客さんにも飛び込んでいって話をつかんできてくれた。彼には非常に感謝している」と話す。シモツさんも「これからも日本を真似てお客さん大事にして親切にしていこうと思っている。ブラジルに会社の工場をもう1軒建てられるように頑張りたい」と話す。逆流する日系ブラジル人と日本企業との新たなタッグ。巨大市場を切り開く原動力になっています。 Este negócio está em um momento decisivo. Ele não utiliza o carro da empresa, mas sim um carro da própria Volksvagen. Trata-se de uma atenção à moda japonesa. Para fechar o negócio, falta apenas definir os valores. Na empresa, os japoneses acreditam que é impossível ter sucesso no Brasil sem a força de Shimotsu e dos demais nikkeis retornados. “Temos que admitir que eles foram buscar clientes que nós nem cogitávamos e estão fechando negócios com eles”, ressalta o presidente da empresa. “Estamos realmente agradecidos a eles”, completa.

Shimotsu diz que pretende “continuar tratando bem os nossos clientes sendo bem atenciosos com eles, seguindo os ensinamentos que recebemos no Japão. Quero me dedicar para que a empresa possa construir mais uma fábrica no Brasil”, diz. Uma nova parceria se forma entre os nikkeis brasileiros retornados e as empresas japonesas tornando-se uma força motriz para conquistar novos mercados promissores.

Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s