Diploma de Honra ao Mérito entregue pelo Consul Geral do Japão em São Paulo

No último dia 20 de junho, o Cônsul Geral do Japão em São Paulo fez a entrega de diplomas de Honra ao Mérito a oito mulheres, numa bonita cerimônia na residência oficial.

“Reconhecemos e apresentamos, através deste diploma, o nosso profundo respeito à notável contribuição de Vossa Senhoria em prol da compreensão mútua e da relação de amizade entre o nosso país e o Brasil” (tradução não oficial),

Kyoko Nakagawa, a coordenadora do Projeto Kaeru foi uma delas, e expressa a imensa gratidão pelo reconhecimento e o desejo de compartilhar com todos que direta ou indiretamente estão envolvidos nesse projeto pois sem eles esse trabalho não seria possível .

 

Publicado em Artigos | Deixe um comentário

Número de estudantes estrangeiros em escolas públicas que não possuem conhecimento em japonês atinge recorde.

Por Reiji Yoshida e Mizuho Aoki, do Japan Times.

O número de crianças não japonesas em escolas públicas que não possuem conhecimento em japonês e que precisam de aulas de reforço atingiu número recorde de 34.335 em maio do ano passado, segundo último levantamento feito pelo ministério da educação.

Os números, 17,6% maiores que o último levantamento feito em 2014, contabilizam 42,9 porcento dos 80.119 alunos não japoneses em escolas públicas elementares, colegiais e outras instituições públicas no país, de acordo com o levantamento.

O Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia conduziu o estudo, cobrindo cerca de 35.000 escolas públicas. O levantamento levou em conta crianças que não conseguem manter um diálogo simples em japonês e/ou aqueles que tem dificuldade em aprender na escola, devido a falta de conhecimento da língua japonesa.

Das 34.335 crianças, quase 77% delas tem lições extras de japonês, número 6 pontos percentuais menor que do último levantamento.

プリント

“Aplicamos diversas medidas, como treinar professores e lecionar palestras sobre a língua japonesa nas escolas. Mas os números de crianças (estrangeiras) tem crescido tão rápido que tem sido difícil acompanhar o ritmo,” diz Yasuhiro Obata, diretor da Divisão de Educação Internacional do Ministério, em conversa por telefone com o Japan Times.

Das diversas línguas faladas pelos estudantes do exterior, português está no topo da lista, com 8.779 crianças, seguido por chinês com 8.204, filipino com 6.283, espanhol com 3.600, Vietnamita com 1.515 e inglês com 982 crianças, segundo levantamento.

Por província, Aichi está no topo da lista com 7.277 crianças não japonesas que não possuem conhecimentos da língua japonesa, seguido por Janagawa com 3.947 crianças, Tokyo com 2.932, Shizuoka com 2.673 e Osaka com 2.275.

Durante os anos 90, o Japão passou por escassez de mão de obra, o que facilitou o visto de entrada para Japoneses-Brasileiros. Isso explica porque há tantas pessoas que falam português e seus filhos agora vivem no Japão.

Muitos trabalharam em fábricas das províncias de Aichi e Shizuoka.

O estudo também encontrou 9.612 crianças que possuem cidadania japonesa, porém possuem pouco conhecimento da língua japonesa, necessitando de aulas extras de japonês.

Entre a maioria destes que possuem cidadania japonesa, mas que tinham dificuldade em falar a língua japonesa, um ou ambos os pais não são japoneses ou então moravam em outros países e recentemente voltaram pro Japão.

De acordo com o estudo, 2.491 escolas disseram não poder oferecer aulas de japonês para estas crianças por não contarem com professores de língua japonesa.

Obata também notou que o estudo mostrou um desequilíbrio no número de crianças em zonas rurais e urbanas.

Escolas em áreas como Aichi, Kanagawa, Shizuoka, Osaka, Mie, Tokyo e Saitama tem um grande número de crianças estrangeiras com dificuldade em falar a língua japonesa, enquanto em muitas outras áreas, cada escola possui apenas uma ou duas crianças em situação semelhante, diz Obata.

“Não podemos lidar com esta situação de maneira uniforme através do país,” ele disse.

Em algumas áreas com muitos alunos estrangeiros, escolas precisam de assistência da comunidade local para ensinar Japonês para crianças, ele disse.

Noriko Hazeki, diretora da organização sem fins lucrativos Multicultural Center Tokyo, disse que muitas escolas ainda não possuem recursos para auxiliar crianças que não conseguem falar, ler ou escrever em japonês.

Algumas pessoas visitaram o centro para buscar ajuda depois das escolas públicas rejeitarem seus filhos por baixo conhecimento da língua japonesa. Com frequência, eles instruem os pais para que os filhos adquiram conhecimentos básicos da língua japonesa antes, ela disse.

“Existe uma realidade de que muitas crianças não podem adentrar a escola primária ou secundária se elas não conseguirem falar japonês”, diz Hazeki. “Isso porque estas escolas não possuem sistema para auxiliar tais crianças que não entendem japonês.”

Tais crianças com frequência não tem opção, senão aprender o básico de japonês em escolas de línguas ou aulas providenciadas por grupos sem fins lucrativos antes de entrarem no sistema público, diz Hazeki.

“Claro que algumas escolas oferecem um ótimo auxílio. Mas como um todo, o Japão não possui sistema de auxílio suficiente para crianças não Japonesas,” diz Hazeki.

“Existe um grande número de cursos de línguas no Japão para crianças estrangeiras, mas o Japão em si não possui um sistema bem estabelecido que treine pessoas que possam ensinar japonês a essas crianças em nível primário e secundário,” diz Hazeki. “É importante estabelecer tal sistem e providenciar professores mais profissionais.”

Matéria traduzida do Japan Times, para acessar a matéria original, clique aqui.

Você pode acessar o estudo feito pelo ministério da educação japonesa (em japonês), clicando aqui.

Este conteúdo – assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios – é de autoria e responsabilidade dos autores.
Publicado em Artigos | Marcado com , , | Deixe um comentário

Bate Papo – Autismo: diagnóstico e intervenção

foto342-g

No dia 29 de junho,  receberemos a psicóloga e psicanalista Joyce Eiko Fukuda, que estará nos contando um pouco de sua experiência no “Lugar de Vida”, um dos centros de referência no tratamento de autismo na cidade de São Paulo.

Será uma oportunidade para refletirmos e debatermos sobre  a avaliação (diagnóstico) e intervenção com crianças autistas especialmente uma questão bastante atual: o aumento significativo de crianças brasileiras sendo diagnosticadas com autismo no Japão.

Abriremos espaço para os colegas psicólogos e de áreas afins que estiverem  interessados no tema.

O evento é gratuito mas com vagas limitadas. Garanta já a sua vaga mandando um e-mail para projetokaeru@gmail.com

Data: 29 de junho, quinta feira

Local: salão de conferências no prédio da nossa sede na Alameda Joaquim Eugênio de Lima, 598.

Horário: 18hs

Publicado em Artigos | Marcado com , | Deixe um comentário

Parabéns Isabela Yumi

Parabéns Isabela Yumi por mais uma conquista!!!
Isabela estudou no EMEF João Naoki Sumita e continua conosco no Projeto.
20170605_165127
Publicado em Não categorizado | Marcado com | Deixe um comentário

Sondagem no Japão

Novamente, esse ano, a coordenadora esteve no Japão, fazendo um trabalho de pesquisa sobre as crianças brasileiras consideradas como portadoras de necessidades especiais que frequentam as escolas japonesas e uma sondagem prévia para preparo do semináro Projeto Kaeru Japão.
Algumas fotos:
Publicado em Artigos | Deixe um comentário

Bunka Matsuri

A equipe e os voluntários do Projeto Kaeru estiveram, novamente, participando do tradicional Bunka Matsuri – festival da Cultura Japonesa, realizada na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social,  Desta vez, a oficina oferecida foi de Mandalas. Embora, os workshops não façam parte diretamente das atividades desenvolvidas pelo projeto, têm sido de grande importância para unir as pessoas para desenvolver uma atividade em conjunto.

Confiram as fotos:

Publicado em Artigos | Marcado com , | Deixe um comentário

Projeto: 100 livros para conhecer melhor o Japão

Seu-Ponto-Fraco-no-Aprendizado-de-Japonês-Estante-Livros-Japones-Historia-do-Japao-Projeto-Revista-Guwashi-999

A Associação Central Nipo-Brasileira veio, durante muito tempo, oferecendo assistência à comunidade Nikkei do Brasil no estudo da língua japonesa e na preservação da tradição e cultura japonesa no Brasil. Mas, passando as gerações, o uso e o aprendizado da língua japonesa se tornaram muito difícil. Assim, concluímos que é importante não restringir a oportunidade de conhecer a cultura japonesa somente à comunidade que já tem conhecimento da língua como, no caso, a comunidade Nikkei, mas ampliá-la a toda a sociedade brasileira para que, mesmo os que não compreendem a língua, possam ter chances de conhecer a cultura japonesa. Assim, iniciamos, com esse objetivo, o Projeto “100 livros para conhecer melhor o Japão”.

Já foram publicados vários livros sobre o Japão no Brasil em português, muitos dos quais saíram graças à assistência da Fundação Japão. Além disso, encontram-se considerável número de materiais bibliográficos (literatura, história e outros) traduzidos por pessoas particulares. Diante dessa situação, pensamos que seria oportuno dar indicações úteis na escolha de livros para se conhecer melhor o povo, a língua, a cultura e a sociedade japonesa.

A Associação Central Nipo-Brasileira com a colaboração do Centro de Informação para Colaboração Social e Internacional da Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio (TUFS) e o Setor de Japonês do Instituto de Letras, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), fizeram um levantamento da bibliografia sobre o Japão publicada no Brasil em português do qual foram selecionados 100 livros que podem ser lidos para se conhecer melhor o Japão.

 Consideramos que a presente lista é apenas o primeiro passo do nosso projeto e ainda há muito o que fazer para um melhor aproveitamento desta lista. Ressalta-se também a necessidade de se fazer o colecionamento dos livros e doação deles para bibliotecas e outros institutos de estudos japoneses para que estes estejam, de fato, disponíveis a todos. 

Associação Central Nipo-Brasileira

btn-download-pdf

Publicado em Artigos | Marcado com , | Deixe um comentário