Investimento em educação no Brasil é baixo e ineficiente

Matéria publicada originalmente na folha, por Érica Fraga.

Diretor da OCDE diz que países com sucesso na área a elegeram como prioridade

Em entrevista publicada em 19 de fevereiro da Folha, Andreas Schleicher, diretor do departamento educacional da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), e um dos idealizadores do Pisa, teste de aprendizagem internacional aplicado pela instituição, comenta que, embora o investimento do Brasil em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) seja próximo à média da OCDE, é necessário considerar o gasto educacional por aluno, uma vez que há uma grande parcela de jovens.

15190133595a8a4defdf0c4_1519013359_3x2_xl

Diretor da OCDE durante evento, em 2016, em Paris – AFP

“A primeira lição que aprendi pesquisando os países que aparecem no topo das comparações do Pisa é que seus líderes parecem ter convencido seus cidadãos a fazer escolhas que valorizam mais a educação do que outras coisas”, disse o especialista em entrevista à folha.

Para ler a entrevista completa, clique aqui.

Esse post foi publicado em Artigos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s